Médico realizando procedimentos de medicina preventiva.

Medicina preventiva: por que é tão importante? 

 8 de dezembro de 2023

O bem-estar físico, mental e social são objetivos comuns a qualquer pessoa. No entanto, para tornar isso uma realidade, é imprescindível adotar cuidados ao longo dos anos, principalmente em relação à medicina preventiva.

Trata-se de uma vertente que está relacionada a um conjunto de medidas para promover qualidade de vida. Necessária em todas as fases da vida, contribui para a longevidade, evitando riscos à saúde.

Se deseja cuidar do seu bem-estar, esse tema é indispensável. Pensando nisso, confira qual é o conceito dessa área da medicina, os benefícios que proporciona, como é feita e muito mais.

Continue a leitura!

O que significa a medicina preventiva?

A medicina preventiva é uma área da medicina que reúne um conjunto de medidas e estratégias para a prevenção de doenças e outros problemas de saúde por meio de medidas que possam antecipar ou minimizar riscos.

Ou seja, tem como principal objetivo promover o bem-estar e a qualidade de vida, além de evitar custos desnecessários com tratamentos que poderiam ser evitados.

Em geral, este tipo de medicina direciona exames de rotina, consultas regulares e hábitos saudáveis — como a dieta equilibrada e nutritiva, cuidados com a saúde mental, atividades físicas e outras ações focadas na qualidade de vida.

Quais são os níveis de medicina preventiva?

A medicina preventiva segue um fluxo pré-definido para que a prevenção seja eficiente e tenha sucesso. Todas as etapas são direcionadas por profissionais da área e as intervenções são definidas de acordo com as características e histórico de cada paciente.

Basicamente, são quatro passos para desenvolver a prevenção e cada um deles apresenta medidas específicas para evitar doenças. 

Veja a seguir, com cada um dos níveis da medicina preventiva funciona!

Nível primário

A medicina preventiva de nível primário é aquela que tem como objetivo prevenir a ocorrência de doenças ou problemas de saúde. Nessa fase, os especialistas avaliam o quadro de saúde para indicar recomendações gerais e prevenir a manifestação de doenças.

Exemplo comum é a indicação de uma alimentação saudável e atividades físicas, para evitar colesterol alto, hipertensão e outros riscos. Sendo assim, a pessoa realiza check-ups preventivos e mantém hábitos para impedir o surgimento de doenças.

Nível secundário

Já a medicina preventiva de nível secundário tem como objetivo identificar e tratar precocemente doenças ou problemas de saúde, por meio de ações que possam ser aplicadas em um estágio inicial da doença.

Nível terciário

Caso os sintomas persistem, no nível terciário da medicina preventiva o foco é concentrar tratamentos para reduzi-los. Em outras palavras, consiste no direcionamento de métodos específicos para evitar a progressão da doença e minimizar seus efeitos, por meio de ações que possam ser aplicadas após o diagnóstico da doença.

Nível quaternário

Por fim, o nível quaternário é aquele onde é avaliado e identificado paciente com risco de medicação ou intervenção excessiva. O objetivo é, portanto, evitar que sejam realizadas intervenções desnecessárias que possam causar mais danos do que benefícios.

Qual a importância da medicina preventiva?

A importância da medicina preventiva está relacionada ao acompanhamento médico contínuo e uma rotina saudável

Além disso, ela promove o diagnóstico precoce de inúmeras condições e doenças que se não forem identificadas nas fases iniciais, podem evoluir para situações mais graves e dificultar o tratamento e a recuperação do paciente.

Portanto, a medicina preventiva é imprescindível para a saúde e no envelhecimento saudável de qualquer pessoa.

Quais são os benefícios da medicina preventiva?

Os riscos à saúde são comuns em todas as fases da vida e sem o devido cuidado, podem desencadear sintomas sérios. Isso significa que a medida de prevenção é a melhor estratégia para monitorar o organismo e mantê-lo forte.

Nesse sentido, a medicina preventiva é primordial e oferece benefícios importantíssimos ao paciente. Por exemplo:

  • diagnóstico precoce de doenças;
  • monitoramento médico seguro e confiável;
  • bem-estar físico e psicológico.

Quais são os principais exames preventivos?

Quando o tema é a prevenção, um dos assuntos que sempre vem em mente são os check-ups, famosos exames de rotina. Trata-se de um conjunto de análises periódicas essenciais para o monitoramento do quadro de saúde, realizado em todas as idades.

Conduzidos em laboratórios especializados, os exames preventivos são importantes para avaliar os índices do organismo, por exemplo:

  • Hemograma;
  • Glicemia;
  • Colesterol;
  • Triglicérides;
  • Ureia;
  • Creatinina;
  • TGO e TGP;
  • TSH;
  • T4L;
  • Papanicolau;
  • Entre outros exames.

Cabe ressaltar, que os tipos de exames preventivos podem variar de acordo com o sexo, idade e histórico do paciente. Por isso, o ideal é consultar sempre um profissional para ter orientações das melhores análises de acordo com o perfil e adotar uma prevenção eficaz.

Como a medicina preventiva é realizada?

A medicina preventiva é realizada por meio das consultas regulares e atenção exclusiva à saúde. Ou seja, o paciente procura os cuidados e monitoramento médico mesmo sem ter nenhum tipo de doença ou sintoma, para preservar o bem-estar.

Lembre-se que a dedicação pessoal e foco na manutenção de uma rotina saudável é primordial para uma prevenção eficaz e completa. 

Gostou do conteúdo? Compartilhe-o nas suas redes sociais e permita que os seus amigos também entendam sobre a importância da medicina preventiva!

Em resumo

O que faz a medicina preventiva?

A medicina preventiva é uma área médica que promove cuidados para evitar o desenvolvimento de doenças, promover o diagnóstico precoce e preservar a qualidade de vida do paciente.

Quais as etapas da medicina preventiva?

– Nível primário: direcionamento ações para evitar a exposição a fatores de risco;
– Nível secundário: diagnóstico precoce e tratamento ágil dos sintomas;
– Nível terciário: tratamentos para evitar comprometer as funções do paciente;
– Nível quaternário: avaliação da medicação ou intervenção excessiva.


Posts Relacionados


Check-up no início do ano: 4 exames de rotina importantes

Fazer um check-up médico no início do ano possibilita a definição de metas de saúde e a realização de ajustes no estilo de vida ao longo do ano. [...]

Ver mais >>

Acreditação PALC: o que é e por que você precisa saber sobre

Quando se trata de serviços médicos, é normal que as pessoas tenham uma certa preocupação com a qualidade dos exames. Afinal, são eles que vão revelar o [...]

Ver mais >>

Check-up Feminino: quais exames fazer todo ano?

O check-up feminino é importante, pois possibilita avaliar integralmente o estado de saúde de um paciente por meio de exames simples. [...]

Ver mais >>

Exames em dia: a importância de fazer o check-up regularmente

Manter os exames médicos atualizados é fundamental, pois possibilita a identificação precoce de problemas de saúde, elevando as chances de cura e promoven [...]

Ver mais >>